Revista de Imprensa (3)

Comentários:
Mais uma vez estamos a colocar o "carro à frente dos bois". Como é possível discutir a problemática da interrupção voluntária da gravidez sem que alguma coisa tenha sido feita para melhorar o planeamento familiar? O que é que foi feito neste campo? NADA.
 
Ver questao levantada no mundo abortista, no Cambridge News de hoje.

http://www.cambridge-news.co.uk/news/city/2006/10/23/cadba259-efc8-417f-a16a-4f7dc9dac415.lpf

Parabens pelo blog!
 
Lucas, obrigado pelo link. Pelo andar da carruagem, daqui a uns anos está em discussão como é que os abortistas se devem ver livres do bébé/feto/o que lhe queiram chamar: se cremado no Alto de S. João, se queimado com o lixo do Hosp. Sta Maria. Mas pelos visto, a abortista desse link estava muito magoada por terem queimado o seu BÉBÉ juntamente com o lixo. Aí sim, ficou preocupada. Que raio de prioridades e de ordem de valores!!!!
 





blogue do não