Os Outdoors do BdN - IV


Comentários:
Pedia a vossa opinião sobre este cartaz:

http://bp3.blogger.com/_V8H9voRV2Eg/RbiC9d_4WjI/AAAAAAAAAEo/txIgGZNd9kQ/s400/simplex.jpg

Não acredito na inocência da colocação deste cartaz. Não é por coincidência que este cartaz está colocado neste preciso momento em várias repartições públicas.
Um enorme sim com um texto que a maior parte das pessoas não lerá. Ao longe só se vê o Sim.
Na minha opinião esta é uma forma encapotada do governo usar os recursos do estado, dinheiro e instalações, para fazer campanha pelo Sim.
Pode até ocorrer que estes cartazes venham a estar em locais aonde funcionem secções de voto ou visíveis dos locais aonde estas funcionem. Podem até estar suficientemente perto para se ver o Sim mas suficentemente longe para não se ver o texto. Mesmo inconscientemente isto pode influir no voto.

António Maria
 
Como defensor do não, gostaria que me esclarecessem uma situação. Se, como alguns defensores do não afirmam, uma mulher que aborte até às 10 semanas não deve ir presa, então que outra punição é que deve haver para alguém que faça um aborto?
 
Virá o dia (porque as coisas não hão-de piorar sempre) em que, olhando para os inícios do Século XXI, se falará dos relambórios sobre a humanidade de um feto com o misto de desprezo e incredulidade com que hoje olhamos o tempo em que os brancos discutiam se os negros são seres humanos. Como era possível?
Como é possível!?!...
(In: A biblioteca de Jacinto)
 
Muito bem visto, António Maria.

O Movimento Laico e Republicano não sei das quantas já deve ter feito o pedido de que os mesmos sejam retirados durante a campanha e eleição deste referendo.

Tenho a certeza...

De qualquer modo, não custava aos Movimentos do Não fazer um requerimento no mesmo sentido.
 
Que cartazes tão mal-paridos, santo Deus! Um bocadito de clareza não ficava mal, pois não? Mas não têm profissionais de comunicação por aí?
 
Quer-me parecer que o Governo perdeu definitivamente a noção do ridículo e o respeito pelos portugueses. O mais triste é que esse cartaz absurdo, indicado pela "nova evangelização", pode mesmo acabar por valer uns votos ao "sim".

E, por falar em cartazes absurdos, o Jorge Lima quer mesmo manter o outdoor "Pelo direito de voto às 10 semanas" no blogue do não? Não concorda que é melhor apostar na qualidade do que na quantidade?
E, em fututos outdoors, que tal repensar a disposição gráfica dos elementos "dia 11", "diz" e "Não"?
 
Simplesmente nojento o cartaz!
 
Caro Pedro:

Você pode simplesmente achar o cartaz nojento, sem mais. Perfeitissimamente natural.

Ou pode achar um feto uma coisa nojenta.

Eu não acho. Nem coisa, nem nojenta.

Mas concedo uma coisa: pode vir a transformar-se em alguém que chama nojenta à opinião dos outros, em lugar de a discutir saudavelmente e com respeito. É pena quando isso acontece. Mas faz parte dos riscos inerentes à defesa da vida.
 
esse bonequinho é o E.T.? Que nojento!
 
Anónimo das 2:52 PM:

Esse bonequinho não é um ET, é um ser humano, e tu és um bronco, que nem consegues meter nesse crânio granítico que já foste assim. Além do mais, é uma ecografia, mas não tenho tempo para te explicar o que isso é. Aparece sempre, de preferência longe daqui.
 





blogue do não