VOTO NÃO

Porque acredito no direito à vida de qualquer ser humano, embrionário ou não.

Porque o aborto a pedido retira toda e qualquer tutela ao embrião.

Porque aceitando a lei actual peço à mãe que suporte a compressão dos seus direitos durante nove meses, mas ao permitir o aborto a pedido elimino pura e simplesmente e para sempre os direitos do embrião.

Porque a actual lei é mais justa e equilibrada pois já permite a ponderação dos direitos da mãe, sobrepondo-os ao do filho em situações que concretamente o justifiquem. Se não tem sido correctamente aplicada, então pugne-se pela sua adequada aplicação.

Porque o direito ao aborto descriminaliza todos aqueles fazem dele um negócio à custa do sofrimento das mães e da vida dos embriões.

Porque a consagração do direito ao aborto a pedido é um presente envenenado. O aborto não é solução.

Dia 11 voto NÃO.

Comentários:
Porque aceitando a lei actual peço à mãe que suporte a compressão dos seus direitos durante nove meses,

e não só... a compressão das suas varizes, da sua pressão arterial, do seu colesterol, da sua glicémia, da sua bexiga, da sua coluna, e que pelo caminho tenha anemias, enjoos, tonturas, dores... tudo muito fácil de suportar quando o filho é desejado, agora quando não é... é querer transformar uma mulher na Super-Mulher. se calhar para chegar ao fim e deixar o bebé à porta de uma instituição.
 
Voto sim porque não é completamente certo que já haja outro ser humano em questão. Note-se que ninguém sabe, honestamente falando, apenas pensam que sabem.

Voto sim porque temo ser injusta para com um ser humano que já é (sem dúvida) só porque quero defender um direito de outro que duvido que já seja.

Se não tivesse dúvida escolheria o não, mas tenho-a e, por isso, escolho, HUMILDEMENTE o SIM.

Como criminalizar alguém com base em incertezas?
 
Dia 11 voto SIM.
E o NÃO vai perder.
 
O voto NÃO é o voto de extrema direita!
 
Anónimo das 5:33,
Como matar alguém com base em incertezas, nas suas incertezas...?

É que a comunidade científica é unânime em dizer que às 10 semanas há vida e, pasme-se, é vida humana! A comunidade jurídica é que tem dúvidas se deve tutelar a vida às 10 semanas. Mas lá que ela existe, disso não há dúvida. Há certeza!

Portanto, não havendo dúvida sobre a existência de vida humana às 10 semanas, você vota Não. FORÇA!
 
Claro que é vida, mas não havendo função cognitiva como pode considerá-la como ser humano?
 
"Porque a actual lei é mais justa e equilibrada pois já permite a ponderação dos direitos da mãe, sobrepondo-os ao do filho em situações que concretamente o justifiquem. Se não tem sido correctamente aplicada, então pugne-se pela sua adequada aplicação.

Porque o direito ao aborto descriminaliza todos aqueles fazem dele um negócio à custa do sofrimento das mães e da vida dos embriões."

Tudo isto já se dizia no referendo 98 e a realidade está à vista!
 
pode dizer-se que um bebé quando nasce também nao tem actividade nem função cognitiva... epá ele não fala, não agarra em nada... só come e dorme...pela lógica deste anónimo, nem devia ser considerado humano!...Você já viu uma ecografia as 10 semanas??? è que eu já.... Pouco mais tarde, às 12 semanas, a minha filha saltava no utero, virava-se, chuchava no dedo e brincava com o cordão...
 
Ai sim?? o bebé quando nasce não sende dor? Não sente conforto? Não sente fome?? Espantoso! Isso é mais um Nenuco, Não?

Saltava virava-se e mais não sei o quê são movimentos reflexos espontâneos e aleatórios. Quer dizer-me que ela já tinha consciência do que fazia? Olhe então será um génio, una excepção.

Não conte isso a ninguém senão ainda vão querer fazer experiências nela.

E não me venha com ecos às 10 semanas, até já vi mais cedo - sou mãe de 3 filhos.
 
Anónimo das 5.58,

A função cognitiva é para si o critério de humanidade? Então podemos matar os seres humanos que estão em coma?
 
ao anonimo das 5:58:tendo em conta esta sua afirmação(
"Claro que é vida, mas não havendo função cognitiva como pode considerá-la como ser humano?") deduz-se que voce não é humano, pq de cognitivo tem muito pouco...heheh
 
"Porque acredito no direito à vida de qualquer ser humano, embrionário ou não."

Para os arautos do amor à vida recomendo vivamente a leitura deste texto, do FTA, Bebés (Do they love their children too?):

http://mautemponocanil.blogspot.com/2007/02/bbs.html
 
Se os pais não querem ter a responsabilidade de criar um filho ou filha, que pensem muito bem no que estão a fazer antes de terem relações sexuais. Nos dias de hoje, só ficam grávidas as mulheres que não tomam precauções...
 
MENTIRA! Eu usando o DIU engravidei!!!
 
P.S no entanto concordo com "Se os pais não querem ter a responsabilidade de criar um filho ou filha, que pensem muito bem no que estão a fazer antes de terem relações sexuais."
 
há aqui rapaziada a "postar" que nem merece comentário. O guz, vai para a cama ver se a pastilha passa!
 
Marta Rebelo qual é a caracteristica que nos distingue dos outros animais? É o pensamento, não? Lá Por alguém estar em coma pode ter ainda actividade cerebral. Qd deixa de a ter é desligado, mm q o coração ainda bata.

Já pensou que comemos carne de porco todos os dias e o porco é tão inteligente como uma criança pequena? Se faz campanha por embriões que não pensam não devia fazer tb contra o consumo de carne?
 
"Se os pais não querem ter a responsabilidade de criar um filho ou filha, que pensem muito bem no que estão a fazer antes de terem relações sexuais"

Amen.

Como é que em pleno sec. XXI, num país da UE, ainda há quem pense assim. Triste país.
 
Esta discussão a 2 dias da votação é um bocadinho patética, não é?
Este post é um aglomerado de patetices mais ou menos delico-doçes-demagógico-mentirosas, não é?
E já agora, pela milionésima vez, o facto de a suposta futura mãe NÃO QUERER SER MÃE, também deve passar a se uma situação que justifique a IVG.
A MULHER NÃO QUER SER MÃE, PORRA!!! Qual é a parte que não percebem?
E não vale vir com a frase estafada "tivesse pensado antes de foder". NÃO PENSOU! JÁ ESTÁ! Não pode ser razão para ser OBRIGADA A SER MÃE!
Ser mãe já é um "castigo" tantas e tantas vezes...
Vamos, mesmo que pouco, diminuir esse triste número.
 
De facto, a coisa não está a melhorar...
O A. das 6:51 baldou-se as aulas de biologia.
O Ricardo ficou apaixonado pela sociedade dos bonobos.
o A das 6:58 tem algumas dificuldades na relação liberdade/responsabilidade. Mas não se atrapalhe, quando uma cresce, a outra também.
 
E o zelas é totalmente desprovido de sentimentos
 
Pronto, Zelas das 7:13
Ficamos a saber que a sua é muito crescida...
Bom proveito e divirta-se, mas com moderação e muita protecção e responsabilidade e por aí fora...
 
A das 7:39,
acha impossível bom proveito, diversão associado à protecção, segurança e responsabilidade??
Além disso, penso, não tenho a minha liberdade tão crescida quanto gostaria... mas ainda estou vivo!
 
abcd,
não percebo, então se é um ser humano, porquê apenas 3 anos de prisão? porque não 25?
 
Anónimo da 8.15,

Porque não 25 anos?
Porque ao fixar a medida da pena, a lei penal não atende exclusivamente ao bem jurídico violado. Também olha para as circunstâncias em que o acto é praticado. Ora, numa gravidez indesejada há, por definição, um conflito entre o direito da mãe e o do filho. É precisamente por se ter em conta a circunstância da mãe não desejar o filho que a moldura penal é mais baixa no crime de aborto. O homicídio qualificado tem uma pena diferente do homicídio simples que por sua vez tem uma pena diferente do infanticídio, da eutanásia ou do homicídio por negligência. Ora, em todos estes crimes, está em causa o mesmo bem jurídico: a pessoa.
Para mais desenvolvimentos, leia o inúmeros posts sobre o assunto que foram publicados neste blog.

A todos: votem bem e até domingo à noite.
 
Ricardo Baptista: só podes ser um garoto, para dizeres as coisas que dizes. Não deves ter nada na cabeça, ou melhor, deves ter (só deves pensar em sexo e se as mulheres ficarem grávidas, azar; que tirem o filho).
Para os Homens é fácil serem a favor do aborto. Eles fazem os filhos e depois não querem assumir a responsabilidade de cuidar deles.
A minha avó teve 8 filhos, a minha mãe tem 2 filhas, é natural que eu defenda que toda a vida humana é preciosa e que, por isso, toda a vida humana deve ser preservada.
Não acho certo que o Estado vá gastar 20 a 30 milhões com o aborto quando as reformas dos idosos são uma miséria, quando não há financiamento para as universidades funcionarem em condições, etc...
 
Concluindo, sou contra o aborto quaisquer que sejam as condições que levem a tal.
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
Ricardo Baptista: desculpa, a boca não era para ti. Era para o anónimo que postou depois de ti.
 
«Fica claro, assim, que há duas ordens de razão para o meu voto NÃO:A primeira, porque, em consciência, me repugna transformar o acto abortivo numa prática comum, como se eliminar uma vida fosse algo tão simples e normal como retirar um quisto ou desencravar uma unha. Ou ainda mais simples e banal do que isso.A segunda, porque a campanha do Sim não me pareceu séria nem frontal. Fugiu como o diabo da cruz de aspectos que não podem ser ignorados – ou que só podem ser ignorados por quem se sente incomodado com a verdade.E se alguns defensores do Não foram – e são – hipócritas, a campanha do Sim não se ficou atrás.Afinal, meus amigos – e doa a quem doer – um feto não é uma verruga.

Crónica de: João Carlos Pereira (militante do Partido Comunista Português)».
in, http://www.relances.blogspot.com/
Blog de deputado socialista!
 
Mas anda a pastar esse post do gajo do PCP nos comentários todos???
 





blogue do não